Pedalar enlouquece e causa dependência?

 

Todos os dias, quando chegava no trabalho, me deparava com uma nova historia louca do meu colega de trabalho, falando como havia sido o pedal do dia anterior, e a unica coisa que passava na minha mente eram coisas do tipo, esse cara é louco, nunca me imaginava louco como ele, mas eu esqueci de um detalhe, NUNCA dizer a palavra NUNCA.

Tudo começou quando decidi comprar uma bike de R$200,00 (famosa boizão) para facilitar minha ida ao trabalho, duas semanas depois, estava eu em completo tédio num final de semana, ai uma voz interior me disse: “vai pedalar”, então montei em minha bike e decidi ir ate o final da minha cidade, 8 km no total (empurrei a bike em todos os morros), cheguei em casa morto e ainda não entendendo o porque de meu colega ser tão apaixonado naquilo, final de semana seguinte, a mesma voz me disse a mesma coisa, e fui mais uma vez pedalar, pronto, já estava viciado e nem sabia, e a historia se repetiu por mais umas 4 semanas, levei meu pai junto em uns 3 pedals, e quando me dei conta, 15 km já era pouco, minha bike já não me atendia.

Comprei uma bike nova, pouco melhor, e com marcha rs, e foi assim por 2 semanas, em duas semanas eu já queria mais, então troquei de bike novamente apenas 2 semanas depois, minha família me chamou de louco, foi então que me senti na pele do meu colega quando eu dizia o mesmo dele, e por mais incrível que pareça, louco é a melhor definição, comecei a pedalar 38 km todas as quartas e cada final de semana era um lugar diferente, mas sempre cerca de 50 ou 60 km, subidas mais ingrimes, e decidas mais rápidas, agora devidamente equipado, e quando parei pra perceber, meu salário todo era pra equipar minha bike, e me sentia cada dia mais louco, foi quando bati meu recorde de distância, 115 km, e meu recorde de velocidade, 67 km/h, não havia chuva que me parava, subida que me intimidava, chegava em casa sempre com as pernas tremendo, mas nada supera a sensação do vento batendo no rosto em uma decida logo apos subir um baita de morro, as vistas então nem se fala. Eu realmente estava feliz quando subia na bike, eu era louco, dei ate nome pra minha bike, era a Princesa.

E foi assim que acumulei muitas historias, fotos e conheci muitos lugares que jamais iria conhecer sem a ajuda da Princesa. Hoje em dia não pedalo devido a correria da faculdade e alguns outros problemas, mas toda vez que monto em uma bicicleta e pedalo pela BPS em direção a minha rep, sinto aquele vento bater no rosto, e “meu Deus” que sensação. Por isso eu digo que sim, PEDALAR ENLOUQUECE E CAUSA DEPENDÊNCIA!

 

Texto por Matheus Venâncio

Deixe um comentário!!!